O Clube Cidades Sustentáveis reúne empresas
e instituições francesas, consultores independentes,
acadêmicos franceses trabalhando no Brasil
no campo das cidades.
Ele conta mais de 70 membros e reúne competências multidisciplinares para refletir sobre o futuro das
cidades brasileiras e responder aos desafios
da cidade sustentável.

O Clube Cidades Sustentáveis reúne empresas e instituições francesas, consultores independentes, acadêmicos franceses trabalhando no Brasil no campo das cidades.
Ele conta mais de 70 membros e reúne competências multidisciplinares para refletir sobre o futuro das cidades brasileiras e responder aos desafios da cidade sustentável.

Promovemos a expertise francesa em sustentabilidade urbana.

Adaptar-se à mudança climática
Organizar uma mobilidade ativa e sustentável
Oferecer uma água limpa e rejeitar uma água tratada
Reduzir, administrar e valorizar os resíduos
Conectar os cidadãos

Promovemos a expertise francesa em sustentabilidade urbana.

Adaptar-se à mudança climática
Organizar uma mobilidade ativa e sustentável
Oferecer uma água limpa e rejeitar uma água tratada
Reduzir, administrar e valorizar os resíduos
Conectar os cidadãos
  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9
  • 10
  • 11
  • 12
  • 13
  • 14
  • 15
  • 16
  • 17
  • 18
  • 19
  • 20
  • 21
  • 22
  • 23
  • 24
  • 25
  • 26
  • 27

Otimizando o sistema de abastecimento de água no Jardim São Luiz em São Paulo e economizando 1 milhão de m³/mês de água

A luta contra as perdas é uma das prioridades da Sabesp, órgão público de gestão de água de São Paulo, com várias ações realizadas há anos para enfrentar a baixa disponibilidade hídrica. Uma das regiões com um dos maiores índices de perdas de água de São Paulo é o Jardim São Luiz, no extremo da Zona Sul de São Paulo, com 36.412 km² e mais de 700.000 habitantes.

Missão

Assim, em 2013, a Sabesp contratou o Consórcio RE São Luiz para realizar estudos e distribuir de forma mais produtiva a quantidade de água do Setor de Abastecimento Jardim São Luiz, um dos maiores setores de abastecimento mantido pela companhia, tendo como objetivo reduzir as perdas.

680.035 m³/mês era o objetivo estabelecido de economia de água antes do início do contrato.

 

Nossa Solução

Reduzir as perdas e fazer com que a população local tome consciência

Os estudos permitiram levantar várias ações para reduzir as perdas. Em termos técnicos, foram implantadas as seguintes melhorias no sistema:

  • Construção de um depósito com capacidade para armazenar 15.000 m³
  • Instalação de 5 km de adutora de aço de ø 800 mm
  • Gestão da pressão nas redes com a implantação de um novo booster
  • Adequações na estação elevatória existente
  • Instalação de válvulas  reguladoras  de pressão - VRPs
  • Detecção e reparação de fugas não visíveis
  • Reparação e mudança de segmentos

 

Mais do que soluções técnicas, o contrato trouxe uma inovação contratual interessante. A Sabesp e o Consórcio decidiram celebrar um contrato de “performance”. Isto significa que a SUEZ aceitou ser remunerada de acordo com o resultado do seu trabalho. Ou seja, a economia que a Sabesp obtém com a redução nas perdas é o que paga à SUEZ por sua prestação de serviço.

Ações Sociais

O setor São Luís é uma região muito populosa, com comunidades de baixos recursos que contavam com um serviço de abastecimento de água irregular, com equipamentos antigos e muitas ligações clandestinas. Os estudos mostraram que para alcançar o objetivo da Sabesp não seriam suficientes apenas medidas técnicas. Era necessária uma abordagem mais ampla com a participação da população local. O trabalho foi para prepará-la para as mudanças que viriam e torná-la coautora desta nova realidade por meio da conscientização sobre um uso mais racional da água.

Entre as ações estruturais, foram desenvolvidos projetos piloto em três comunidades para provar diferentes metodologias.

Foram realizadas pesquisas com os moradores sobre os hábitos de consumo da água.

O trabalho incluiu a participação em eventos das comunidades, o diálogo com os moradores para permitir inspeções nas instalações internas, conscientização do uso racional da água, redução de fraudes, etc. 

Os educadores foram capacitados para levar a seus alunos, dentro das salas de aula, o conhecimento sobre o ciclo da natureza e a necessidade de lutar contra o desperdício de água como condição de sobrevivência das gerações futuras

Benefícios

Economia de mais de 1 milhão de metros cúbicos de água por mês, volume suficiente para abastecer aproximadamente 230.000 habitantes mensalmente.

  • 1 0290 998 m³/mês foi a meta de economia alcançada depois da implementação do projeto
  • 725 000 pessoas impactadas (164 000  ligações de água)
  • 1 000 km de extensão de rede